Situação de
estudo e trabalho

Diferentes desafios fazem parte do cotidiano das juventudes brasileiras: Na educação, ainda enfrentam dificuldades no acesso, na permanência e no aprendizado – além disso, a evasão ainda é elevada e traz graves consequências para o futuro desses jovens. No mercado de trabalho, não encontram muitas oportunidades (principalmente os menos escolarizados) e muitas vezes precisam conciliar o trabalho com o estudo.

O objetivo desta seção é apresentar a situação de estudo e trabalho de jovens relacionada com o nível educacional, com um olhar para o perfil socioeconômico e suas desigualdades. Quantos jovens trabalham e estudam, só estudam, só trabalham e que não trabalham e não estudam, nos diferentes níveis educacionais (sem o Ensino Médio completo, com o Ensino Médio completo, com Curso Técnico de Nível Médio e com o Ensino Superior Completo).

Distribuição percentual de jovens de {{fx_etaria_uf == 'total' ? '15 a 29' : fx_etaria}} anos, por situação de estudo e trabalho - {{lugar_atual.nome}}{{recortes_titulo[recorte_evolucao]}}

Deslize para os lados para visualizar o gráfico completo
Não estuda e
não trabalha
Só trabalha
Estuda e
trabalha
Só estuda

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Salvar este gráfico como imagem. Salve esta imagem em seu dispositivo e utilize ela em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Compartilhe este gráfico.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este gráfico com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

{{texto_onde_destaque}}, em 2022,
entre os jovens {{recortes.idade_dest[fx_etaria_uf]}},
cerca de {{virgula_abs_dest(destaques_br['total_NN_abs'])}} ({{virgula_dest(destaques_br['total_NN'])}}%)
não estudavam e não trabalhavam.

Salvar este destaque como imagem. Salve este destaque em seu dispositivo e utilize ele em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Distribuição percentual de jovens de {{fx_etaria_escolaridade == 'total' ? '15 a 29' : fx_etaria_escolaridade}} anos{{((fx_etaria_escolaridade != 'total')&&(lugar_atual.tipo=='estado')) ? '' : ' em cada nível de escolaridade'}}, por situação de estudo e trabalho - {{lugar_atual.nome}} - {{ano_uf}}

Não estuda e
não trabalha
Só trabalha
Estuda e
trabalha
Só estuda

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Salvar este gráfico como imagem. Salve esta imagem em seu dispositivo e utilize ela em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Compartilhe este gráfico.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este gráfico com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Jovens {{recortes.idade[fx_etaria_escolaridade]}} que não estudam e não trabalham

{{texto_onde_destaque}} em {{ano}},
quanto maior a escolaridade menor o percentual de jovens sem trabalho e sem estudo
{{virgula_dest(destaques_br['SemEM_NN'])}}%
entre os jovens sem EM
{{virgula_dest(destaques_br['EM_NN'])}}%
com o EM completo
{{virgula_dest(destaques_br['ESCompleto_NN'])}}%
com ES completo

Jovens {{recortes.idade[fx_etaria_escolaridade]}} que só trabalham

{{texto_onde_destaque}} em {{ano}},
quanto maior a escolaridade maior a proporção de jovens ocupados
{{virgula_dest(destaques_br['SemEM_So_ocup2'])}}%
entre os jovens sem EM
{{virgula_dest(destaques_br['EM_So_ocup2'])}}%
com o EM completo
{{virgula_dest(destaques_br['ESCompleto_So_ocup2'])}}%
com ES completo

Salvar este destaque como imagem. Salve este destaque em seu dispositivo e utilize ela em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Perfil dos jovens que não estudam e não trabalham e não concluíram a Educação Básica - {{lugar_atual.nome}} - {{ano}}

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Salvar este gráfico como imagem. Salve esta imagem em seu dispositivo e utilize ela em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Compartilhe este gráfico.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este gráfico com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Para os gráficos de perfil de cor ou raça: Em função do tamanho da amostra, jovens que se declararam como indígenas, amarelas ou sem declaração foram incluídos na categoria “outra”.

No Brasil, em 2022: Mais de 4,1
milhões de jovens

não estudavam, não trabalhavam e não haviam concluído a educação básica

A maioria são

mulheres (62%)
pretos ou pardos (73%)
de 18 a 24 anos (52%)

Compartilhe este destaque.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este destaque com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

No Brasil, em 2022:

quase metade dos jovens que não concluíram a educação básica – e que não estudavam e não trabalhavam – tinham, no máximo, o ensino fundamental incompleto.

49%
Sem instrução ou
com EF incompleto
21%
Concluíram o EF, mas não
avançaram para o EM
30%
Evadiram no EM

Compartilhe este destaque.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este destaque com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Perfil dos jovens que só trabalham e não concluíram a Educação Básica - {{lugar_atual.nome}} - {{ano}}

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Salvar este gráfico como imagem. Salve esta imagem em seu dispositivo e utilize ela em seus estudos, nas redes sociais, etc. Clique para salvar

Compartilhe este gráfico.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este gráfico com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Para os gráficos de perfil de cor ou raça: Em função do tamanho da amostra, jovens que se declararam como indígenas, amarelas ou sem declaração foram incluídos na categoria “outra”.

No Brasil, em 2022: Mais de 5,7
milhões de jovens

só trabalhavam e não haviam concluído a educação básica

A maioria são

homens (74%)
pretos ou pardos (69%)
de 25 a 29 anos (51%)

Compartilhe este destaque.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este destaque com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

No Brasil, em 2022:

6 a cada 10 jovens que não concluíram a educação básica, e que só trabalhavam, deveriam estar cursando o ensino médio.

38%
Sem instrução ou
com EF incompleto
25%
Concluíram o EF, mas não
avançaram para o EM
38%
Evadiram no EM

Compartilhe este destaque.Clique nos ícones das redes ou copie o link para compartilhar este destaque com mais pessoas.

Fonte: IBGE. Pnad Contínua, 2º trimestre 2012 a 2022. Elaboração: Assessoria de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho.

Nota: Para a condição de estudo, considera-se somente frequência à escola.

Infográficos

Os infográficos mostram um panorama das desigualdades na situação educacional e de trabalho das juventudes com deficiência, negra e indígena. Também trazem um recorte específico da situação de trabalho dos jovens com curso técnico de nível médio.

Saiba mais sobre os indicadores de mercado de trabalho

Veja a situação dos jovens de diferentes níveis de escolaridade no mercado do trabalho: Taxa de ocupação, desocupação, informalidade e rendimento médio do trabalho por recortes de território (Brasil, regiões e estados), área (urbana e rural) e marcadores sociais como sexo, cor ou raça e faixa etária.

Fale Conosco!

Dúvidas; sugestões; comentários;
relatar problemas na plataforma.